Deixe-se envolver na História e Património da freguesia e da sua comunidade.

A segunda temporada da web serie “S. Victor de Portas Abertas” tem como mote “Ser e Partilhar”, dando destaque a Homens da Freguesia, que se tenham dado provas de dedicação a causas da sociedade.

A Web Serie “São Victor de Portas Abertas” é uma iniciativa da Autarquia de São Victor, em Braga, que visa divulgar o património da freguesia.

Assista:

T02EP01_Francisco Alvim

Este primeiro episódio da segunda temporada é dedicado ao Dr. Francisco Alvim, benemérito da cidade de Braga, muito conhecido pelo seu papel enquanto Presidente da delegação de Braga da Cruz Vermelha. Homem culto e de gostos variados, deu testemunho de viva voz do seu percurso que conta já com 95 anos de vida (à data da gravação deste episódio).

T02EP02_A Negrita

“A Negrita” é um dos estabelecimentos comerciais da freguesia de S. Victor mais emblemáticos, não só devido à sua longevidade, mas também devido ao seu produto.Fundada em 21 de Setembro de 1948, A Negrita situa-se na Av. Central e a sua especialidade é o café. N’A Negrita pode encontrar “o seu café”, com torra específica e moagem afinada, bem ao agrado do consumidor. O verdadeiro produto estrela é o lote S. Tomé, muito procurado pelos clientes. Além do café, A Negrita tem chás e infusões variadas, bem como o amendoim de Israel, que faz a delícia dos apreciadores. Não perca o 2º episódio da 2ª temporada de S. Victor de Portas Abertas, a webserie que destaca o património da Freguesia de S. Victor.

T02E03_Carlos_Aguiar_Gomes

Nascido a 13 de Junho de 1945, Carlos Aguiar Gomes viveu em Mondim de Basto e Cabeceiras de Basto, passou por Amarante e Guimarães, frequentou as Universidades do Porto e Lisboa, além de ter estado no Ultramar a cumprir o serviço militar. É um Homem de uma enorme experiência acumulada, tendo-se licenciado em Ciências Geológicas e também em Ciências Pedagógicas, possui uma Pós-Gradução em Toxicodependência. Além da experiência granjeada, sempre partilhou os seus talentos, energias e força de vontade com as pessoas, abraçando várias tarefas e missões. Homem multifacetado, apesar de ter nascido em dia de Santo António, é um grande devoto de S. Bento e defensor da intervenção cívica. Pode descobrir Isto e muito mais no 3º episódio da nova temporada de “S. Victor de Portas Abertas”, com o tema “Ser e Partilhar”.

T02E04_Casa_Salsa

O 4º episódio da segunda temporada de “S. Victor de Portas Abertas”, revela-nos a Casa Salsa, uma empresa familiar que se dedica ao trabalho de fundição. Com alvará desde 1935, embora já laborasse anteriormente, hoje é dirigida por José Manuel Ferreira, conhecido como “Salsa”, nome que herdou do seu avô. O negócio foi fundado pelo seu pai, mas hoje, apenas José Manuel Ferreira se dedica à fundição de latão, zinco, cobre e bronze. Entre os muitos artigos que ali eram produzidos, destacam-se os puxadores de mobília, artigos para navios e também artigos religiosos. Descubra a Casa Salsa, situada na Rua D. Pedro V, Freguesia de S. Victor.

T02E05_Estátuas em Faiança_Junta de Freguesia de S Victor

No nosso quotidiano, passamos por locais especiais e, muitas vezes, nem nos apercebemos da História que carregam. O Edifício nº 11 da Rua de S. Victor, onde está instalada a Junta de Freguesia de S. Victor, possui 4 estátuas em faiança, que personificam 4 continentes. A Europa, a África, a América e a Ásia estão representados como mulheres, trajando com vestes típicas dos continentes que representam. Além disso, cada uma das estátuas faz-se representar por um animal mais característico do continente. A América surge com um crocodilo; a Ásia com um camelo; A Europa com um Cavalo e a África surge com um Leão, além do chapéu da estátua, em forma de elefante. Não tendo uma cronologia apurada, sabe-se que estas estátuas foram feitas na Fábrica Santo António, na cidade do Porto. Já são poucos os exemplares da estatuária em faiança existente no cimo das casas da cidade de Braga. Para apreciar estes belíssimos exemplares, basta entrar na Junta de Freguesia de S. Victor…”sempre de Portas Abertas para o receber”.

T02E06_Casa das Goladas

A Casa das Goladas está situada na Freguesia de S. Victor, ao fundo da Rua D. Pedro V, estando perto da Capela de S. Victor-o-Velho. A Casa herda este nome, precisamente por se situar perto do local onde terá ocorrido o martírio de S. Victor, por “degolação”. A Casa era o elemento nobre da extensa “Quinta das Goladas”, e terá surgido nos inícios do Séc. XIX. Em 1971, António Carvalho e Almeida decide construir uma nova casa, apostando num projeto de grande envergadura, elaborado por Joaquim Eduardo de Sousa Menezes. No interior da Casa, destaca-se a grande caixa de escadas, a belíssima clarabóia secundada pela pintura dos 8 reis de Portugal e as pinturas parietais, em tons quentes, lembrando paisagens tropicais. A Casa das Goladas é mais um dos elementos patrimoniais da Freguesia de S. Victor, ganhando destaque na webserie de “S. Victor de Portas Abertas”.

T02E07_Horta Urbana da Quinta da Armada

A Horta Urbana da Quinta da Armada, funciona no entroncamento da Rua Quinta da Armada com a Rua Albano Belino, tendo sido inaugurada em Julho de 2016. Esta Horta é composta por 56 talhões e visa potenciar a economia de subsistência, permitindo um tempo de distração, assumindo uma vertente de terapia e sociabilidade. Para a Junta de Freguesia de S. Victor, este espaço é o materializar de um desejo antigo e o qual temos acarinhado com honra e em total compromisso com os nossos “agricultores”. O episódio sete da webserie “S. Victor de Portas Abertas” realça a Horta Urbana, mas destaca o mais importante dos patrimónios…o Humano!

T02E08_Rádio Universitária do Minho

A Rádio Universitária do Minho (RUM) é uma rádio que está no ar desde 1984, ainda que, legalmente, só se tenha constituído em 1989.

Esta rádio, situada na Residência Universitária da Rua dr. Francisco Machado Owen – Freguesia de S. Victor, tem sido a companhia de muitos milhares de estudantes, acompanhando, ainda, a vida da Cidade de Braga, bem como das principais cidades do Baixo Minho.

A RUM opera na frequência 97.5 FM e aposta nos programas de autor, dando destaque à música alternativa, ao Jazz, à Clássica, à apresentação de Livros, programas de debate, além de ter uma fortíssima marca na informação.

Na altura em que se prepara para mudar de casa e deixar de estar situada na Freguesia de S. Victor, quisemos realçar o quanto é importante para nós a RUM, evidenciando o percurso desta rádio.

T02E09_Palacete Matos Graça

O Palacete Matos Graça, foi construído, em finais do Séc. XIX, por ordem de Manuel Rocha Veloso, um “torna-viagem”, que regressou a Braga após uma temporada no Brasil.

A imponente casa ganha destaque no Largo da Senhora-a-Branca, Freguesia de S. Victor, por ter uma expressiva arquitectura, sobretudo ao nível do rendilhado superior.

A filha de Rocha Veloso casou com Matos Graça que acabou por dar o nome ao Palacete.

As obras de arquitectura, escultura e pintura parietal foram totalmente destruídas aquando da requalificação do imóvel, configurando mais um caso de “fachadismo” patrimonial, que tanto aconteceu na cidade de Braga.

T02E10_Frei Perdigão

Há pessoas absolutamente inspiradoras, que induzem no seu semelhante bons sentimentos.

Esta é a característica de Frei Henrique Perdigão, frade Franciscano que habita no Convento de Montariol, desde Outubro de 1954.

Originário da aldeia de Ribeira de Palheiros, na Lourinhã, ingressou no Convento Franciscano de Varatojo, em Janeiro de 1954 e, nesse ano, veio para Braga.

A sua vocação interpelou-o quando encontrou “um desgraçado” franciscano e tornou-se maior quando, num trabalho de construção civil, encontrou uma imagem de Cristo.

Em Montariol, trabalhou na Tipografia Editorial Franciscana, foi Vice-Prefeito dos Alunos e assumiu a direção da Enfermaria.

Foi o fundador do Agrupamento CNE 660/Montariol e responsável pela catequese. É, ainda, muito conhecido pela sua incursão nas medicinas alternativas.

Frei Henrique Perdigão é um exemplo de vida, que ganha destaque no 10º episódio de “S. Victor de Portas Abertas”.